Sobre a Camila Quintana - Assessoria de Eventos

A Cerimonialista Camila Quintana é graduada em Comunicação Social - Bacharelado em Relações Públicas pela Unisinos. Concluiu o curso com Distinção com a abordagem do tema "Crise de Imagem de Pessoa Pública" baseado no case de Ibsen Pinheiro, buscando a problemática de soluções de crises e restabelecimento de imagem no mercado. Entre 2008 e 2010 trabalhou na área de Atendimento ao Cliente na empresa Claro assessorando em casos críticos para reversão de imagem da empresa. Posteriormente atuou na Central de Eventos na tradicional Associação Leopoldina Juvenil de Porto Alegre e no Clube do Comércio,junto à Barcelos Gastronomia, tendo ainda passagem como Coordenadora de Eventos no SESC Campestre. Após adquirir amplo conhecimento no âmbito de eventos e atendimento, sentiu necessidade de atender seu cliente de forma personalizada e da forma que acredita ser um evento: "Fazer evento é aproximar pessoas, compartilhar momentos... é encantá-las e fazê-las felizes!" Sejam Bem-Vindos a este mundo de sonhos!

terça-feira, 3 de abril de 2012

Trash the dress


Trash the dress significa, como na foto, sujar ou estragar o vestido da noiva.
Foi uma tendência que surgiu nos Estados Unidos para levar o casal recém casado para tirar fotos em lugares inusitados, onde não se imaginaria estar vestida de noiva.
O clima é de felicidade e amor, já que as fotos são preparadas no mesmo estilo que um book para complementar as fotos da cerimônia e da festa.
A moda americana conduzia os noivos após alguns dias de subirem ao altar a cenários como praias, fazendas, bosques, museus, ruínas, algum lugar que marcou a relação do casal... enfim, o que a critividade permitisse.
Sob o mesmo contexto, a moda se impregnou entre os estúdios de fotografias do Brasil, porém, com uma pequena diferença: o casal realiza as fotos, na maioria das vezes, antes do dia da cerimônia. É realizado o aluguel ou em alguns casos a compra de um outro vestido (não o "oficial"), porque claro, pela tradição  o noivo não poder ver a noiva vestida com o traje do dia de núpcias, antes do altar.
Porém, para quem gosta de seguir a tendência à risca, de repente no lugar escolhido para a lua de mel fazer o cenário para tais fotos seja uma boa pedida.
Um detalhe importante é consultar o local que irá confeccionar o seu vestido à respeito de aluguel para trash the dress, pois é comum, o vestido voltar... sujo, de preferência, nunca estragado, a não ser que seja seu, claro... caso contrário será de boa educação arcarmos com o prejuízo.
E claro, mais do que importante é saber que este tipo de sessão de fotos, que veio para substituir as fotos em estúdios fechados, requer investimento e por isso a escolha de bons profissionais.
Vale a pena!