Sobre a Camila Quintana - Assessoria de Eventos

A Cerimonialista Camila Quintana é graduada em Comunicação Social - Bacharelado em Relações Públicas pela Unisinos. Concluiu o curso com Distinção com a abordagem do tema "Crise de Imagem de Pessoa Pública" baseado no case de Ibsen Pinheiro. Entre 2008 e 2010 trabalhou na área de Atendimento ao Cliente na empresa Claro. Posteriormente atuou na Central de Eventos na tradicional Associação Leopoldina Juvenil de Porto Alegre e no Clube do Comércio,junto à Barcelos Gastronomia, tendo ainda passagem como Coordenadora de Eventos no SESC Campestre. Após adquirir amplo conhecimento no âmbito de eventos, sentiu necessidade de atender seu cliente de forma personalizada e da forma que acredita ser um evento: "Fazer evento é aproximar pessoas, compartilhar momentos... é encantá-las e fazê-las felizes!" Desta forma, nasceu a Camila Quintana - Assessoria de Eventos que hoje conta com uma equipe permanente de 9 profissionais capacitados em eventos o que nos permite manter sempre o mesmo padrão de qualidade e exigência. Sejam Bem-Vindos a este mundo de sonhos!

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Estilo 15 anos

Há que se ter cuidado quando se escolhe um look para sua festa.
Meninas de 15 anos não podem vestir-se como noivas, há que ter delicadeza, jovialidade e pureza em seu vestido mesmo que ele seja todo branco. O mesmo ocorre com a maquiagem. Deve ser um make up que não torne a menina em uma boneca de porcelana, retirando seus verdadeiros traços. Já ouviram falar em "massa corrida" no rosto? Pois é, não pode. Vejamos exemplos do que fica devidamente adequado:


Observem o vestido: bordados delicados, saía
 rodada para a valsa, as tradicionais luvas, o penteado da menina no estilo Cinderela - uma Princesa!
Pode-se optar por um vestido semelhante ainda em branco, que a debutante se manterá longe de parecer-se com uma noiva.

O mesmo ocorre com o penteado ao lado: aparecem os ombros da menina, pois a maioria dos vestidos são "tomara - que - caia", conserva a delicadeza nos acessórios que dependendo do modelo do vestido pode ser trocado por flores brancas de tamanho pequeno ou médio. Nada de exageros!

Para não perder o contexto "menina-moça" temos que enfatizar que Menos é Mais, Sempre! As meninas nos seus 15 anos já se tornaram verdadeiras experts em maquiagem. Ótimo! Mas para sua festa é muito justo a escolha de um bom profissional.
É importante fazer uma prova do cabelo e da maquiagem antes do dia do debut.
Se seu vestido for de tonalidade vibrante, mais um motivo para sua maquiagem ser discreta:



Não devemos esquecer que os 15 anos de toda menina é antes da apresentação à sociedade, como já postei aqui, um momento angelical, onde se evidencia aos convidados a saída da menina de sua fase infantil para sua fase adulta. Nem por isso quer dizer que temos que "literalmente" montar a debutante.
Meninas, aproveitem essa idade com a pureza que ela proporciona. Isso ficará registrado em todas as fotos e jamais ficará "brega".

quinta-feira, 17 de maio de 2012

A valsa nos 15 anos

Meninas, nos teus 15 anos você não é obrigada a seguir nenhuma tradição.
Cada vez mais, as festas de 15 anos seguem tendências estilizadas conforme o perfil de cada aniversariante. Esta ocasião não pode ser um sonho dos pais ou da família. Deve ser da menina.
Obviamente, que o clássico não se torna ultrapassado nunca nas fotos. Mas é uma escolha que deve ser feita e é muito particular a questão de arriscar modismos e etc.
A valsa é um exemplo de tradição que jamais se perde no tempo. Você pode escolher a música que for para o momento da dança... desde aquele som profundo, até o último som divulgado na rádio no momento.
O importante é que a opção não traga daqui a alguns anos, algumas exclamações como as do tipo "mas que música é essa", "que gosto que eu tinha", "como me deixaram escolher esta música".

A valsa sempre será a opção para marcar o momento e não perder o glamour, pelo menos nos próximos 100 anos. 
Já falei em outro post sobre a valsa, mas neste, vou dedicar-me à valsa dos 15 anos.
A palavra valsa tem sua origem na palavra alemã "waltzen", que significa "girar".
O giro é a base essencial do passo de valsa. Sua origem se dá na Europa antiga, mais precisamente nos territórios que hoje conhecemos como França, Alemanha e Áustria. É reconhecida, também, como a mais antiga das danças de salão. Segundo estudos, a valsa surgiu de uma mistura de danças folclóricas camponesas das regiões mencionadas acima. No início, a valsa foi a primeira dança considerada proibida devida a sua natureza e origem. Causava indignação, pois era a única dança onde o casal ficava em uma posição fechada, além da mão masculina precisar ficar na cintura da dama. Os líderes religiosos da época eram unanimes em dizer que a valsa era uma atividade vulgar e pecaminosa (imagina se existisse o funk naquela época...).

Há meninas hoje que se dedicam a ensaiar passos de outras danças para apresentarem aos seus convidados. Ótima idéia! Faz parte da modernização do cenário de festas de 15 anos.
Mas a dica é que nada é tão encantador como uma debutante dando giros na pista com bom conhecimento de valsa, nem que seja apenas com seu pai, avó e padrinho.

As valsas tradicionais para 15 anos:
- Danúbio Azul
- O lago dos Cisnes
- Quebra Nozes
- A valsa do Imperador
- Valsa da Primavera

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Casamento no Campo




Hoje em dia está cada vez mais comum os noivos optarem por unir a cerimônia religiosa com a recepção, transportando seu casamento dos luxuosos e sofisticados salões de clubes tradicionais da cidade para o campo, em fazendas, sítios, chácaras com espaço disponível ou até mesmo residências familiares.
Essa cultura de bodas no campo era muito habitual em décadas passadas, quando não haviam tantos centros urbanos e a vida se passava nas regiões coloniais. Os típicos casamentos com mesas extensas servidas de produtos coloniais, tinha início no horário de almoço, estendendo seus festejos durante toda a tarde até o cair da noite.
A mudança de hábito dos casais foi gradativa, principalmente pela dificuldade de encontrar locais com estas características para a tal boda. Ou os lugares são muito afastados, dificultando a chegada dos convidados ou os espaços pedem valores muito elevados, o que inviabiliza a festa como um todo.
Geralmente estes espaços oferecem apenas o lugar, sem nenhuma infraestrutura a mais. E se engana quem pensa que por ter optado casar no campo não necessitará investir em ambientação e demais detalhes. Obviamente, que nestes cenários não se pede todo o requinte de um salão tradicional, até nem combina, mas ainda assim pede-se itens que gerem conforto e beleza para o evento.
Em lugares abertos, há a obrigatoriedade de se contar com algum tipo de cobertura, pois de última hora fica complicado garantir toda a qualidade do que foi planejado, diante de uma alteração no cenário por fatores climáticos.
O horário da cerimônia também deve ser analisado com cuidado, lembrando questões como horário de verão, tendências de temperatura em cada estação, melhor cenografia para fotos e filmagens, a falta de relevância de ilimunação se o casamento for realizado durante o dia. Enfim, são vários detalhes a serem previstos.
Referente à alimentação é muito importante ter cuidado com o acondicionamento do que será servido, principalmente se a estação escolhida para o casamento for o verão. Ainda com altas temperaturas é importante prever ventiladores externos e caso o evento ocorra no inverno, aquecedores, pois não podemos esquecer o bem estar de todos os convidados.
A questão da localização também é fundamental para o sucesso da cerimônia: lembrar que pela distância, alguns convidados podem ficar impossibilitados de irem por não terem carro, não se sentirem seguros de chegar, etc. Entregar um mapinha junto com o convite, nestes casos faz toda a diferença. Se puder disponibilizar vans para quem necessite, melhor ainda. Claro que isso deve fazer parte do orçamento desde a previsão inicial da escolha do local da festa.
Se o lugar for muito afastado e for constituído de muito verde, faz-se essencial providenciar repelentes, pois é extremamente desegradável ver todos se debatendo devido à presença de insetos. Inclusive, em certas regiões e de acordo com a verba, ter uma equipe médica à disposição é bastante indicado, afinal, não estaremos em zonas centrais.
Quem deseja casar no campo deve ter em mente que se trata de um cenário com maior possibilidade de imprevistos, por fatores climáticos, de localização, etc. Nada que com uma boa assessoria de eventos estes problemas não se convertam em detalhes imperceptíveis até pelos noivos.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Para não errar o tom


 Quando chega a hora da Colação de Grau, uma das maiores preocupações dos formandos é o Discurso. E com razão, é neste momento que caberá sintetizar todos os anos de estudos alí vividos, prender a platéia sem ser chato e usar o tom correto para emocionar os públicos envolvidos.
Não é tarefa fácil. Os oradores precisam ter postura adequada, serem bons leitores e terem a perspicácia para ajustes rápidos diante da platéia.
Escolher quem irá pronunciar a "fala" da turma é de extrema responsabilidade. Serão os representantes de todos os formandos.
Nem sempre o colega mais comunicativo é o mais indicado. Ser engraçado demais, também não ajuda. Há um conjunto de questões comportamentais que devem ser observadas.
Falar muito entedia as pessoas. Ok, que estarão nossos familiares e amigos mais próximos, mas ainda assim, ninguém merece um discurso para dormir sentado. Fale entre 7 a 10 minutos. É o suficiente.
Escolher uma citação que seja o perfil do grupo pode ajudar a desenvolver o discurso e prender a atenção do público.
Leia o discurso, mas não se esqueça de olhar para a platéia. Vale olhar nos olhos das pessoas. Para ser o orador é necessário este tipo de desenvoltura.
Ler o discurso inúmeras vezes facilita. Improvisar pode... mas é necessário ter muito cuidado para não se perder no improviso.
Seja bem humorado. Mas não em excesso. Utilize o bom senso.
Não esqueça de iniciar a oratória cumprimentando todos os presentes, fazendo menção, principalmente a pais e familiares.
Comente sobre as expectativas do curso que foram alcançadas, o que foi atingido, a importância dos professores, da faculdade e da educação como um todo. Vislumbre o futuro. Mencione cenários onde se imaginam estar. Lugares que a profissão irá possibilitar levar cada um.
Ressalte a importância do apoio da família, dos amigos, de todos aqueles que ajudaram a construir este momento. Fale das relações adquiridas ao longo da faculdade.
Ficar falando de cada formando, com alguma característica muito específica que só a turma conhece, pode se tornar excludente e cansativo aos demais convidados. Fale de forma geral da turma. Das características que a constituíram. De valores agregados que cada um trouxe.
Avalie as perspectivas e os objetivos alcançados. Seja motivador. Admitam que a vida irá se transformar e que muitos se dispersarão, mas que o importante é que este momento foi formado por todos.
Agradeça aos professores e à aqueles que auxiliaram nesta formação.
Emocione. Neste dia, isto não será difícil.
Bom discurso!