Sobre a Camila Quintana - Assessoria de Eventos

A Cerimonialista Camila Quintana é graduada em Comunicação Social - Bacharelado em Relações Públicas pela Unisinos. Concluiu o curso com Distinção com a abordagem do tema "Crise de Imagem de Pessoa Pública" baseado no case de Ibsen Pinheiro, buscando a problemática de soluções de crises e restabelecimento de imagem no mercado. Entre 2008 e 2010 trabalhou na área de Atendimento ao Cliente na empresa Claro assessorando em casos críticos para reversão de imagem da empresa. Posteriormente atuou na Central de Eventos na tradicional Associação Leopoldina Juvenil de Porto Alegre e no Clube do Comércio,junto à Barcelos Gastronomia, tendo ainda passagem como Coordenadora de Eventos no SESC Campestre. Após adquirir amplo conhecimento no âmbito de eventos e atendimento, sentiu necessidade de atender seu cliente de forma personalizada e da forma que acredita ser um evento: "Fazer evento é aproximar pessoas, compartilhar momentos... é encantá-las e fazê-las felizes!" Sejam Bem-Vindos a este mundo de sonhos!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Recepção de Formatura



Depois de alguns anos frequentando os bancos acadêmicos chega o momento da Formatura. Primeiramente a colação de grau. Para este momento se reúne uma comissão de formatura, buscando aqueles colegas que se encontram mais disponíveis para correr atrás dos orçamentos e que tenham maior facilidade de contatos e negociação.
Escolhe-se a produtora que irá produzir a cerimônia, são detalhados os acontecimentos, escolhidos os oradores, professores homenageados, paraninfa... enfim, as demais burocracias pedidas pela Universidade.
Algumas turmas sendo grandes se possibilita a opção pelo baile. Turmas de Medicina e Direito, geralmente são as que mais investem neste sentido, por terem muitos formandos e diminuirem os custos referentes à festa.
Porém, o mais comum é os formandos optarem por recepções individuais ou ainda em conjunto com aqueles "parceiros" mais próximos.
De fato, fazer uma festa em conjunto diminue alguns gastos e faz o evento tornar-se mais divertido, no sentido, de ampliar o número de convidados. Há quem goste de algo mais íntimo, neste sentido, se opta pela recepção individual ou a parceria deve ter o mesmo perfil.
Fazendo a festa em conjunto há que se ter consensos. E sobretudo, muita, mas muita organização. São convidados diferentes, famílias distintas o que envolve algumas decisões bem específicas em relação ao buffet, às bebidas, à decoração e o tipo de música que será executado na festa.
Há ainda que organizar devidamente as mesas, sem nunca esquecer do "R.S.V.P" (explicação em posts anteriores). Organizar a recepção dos convidados, dar a mesma atenção. Não permitir tumulto na hora de servir-se no buffet ou ainda orientar para que no caso de empratados, todos recebam seus pratos em tempos parecidos.
Erro comum é as famílias quererem levar coisas separadas: doces, bebidas, lembrancinhas. O ideal é unificar tudo, pois fica muito constrangedor alertar os convidados que "isso não pode" ou "é do outro formando".
Se a festa for em conjunto. É em conjunto!
Já para as festas individuais, muitas vezes não há a necessidade de um banquete enorme, afinal, a formatura finaliza uma jornada de investimento pesado e muitas vezes tratam-se de jovens que ainda não entraram por completo no mercado de trabalho. Muitas vezes, este não é o momento de ostentar.
Uma pequena recepção para os mais íntimos, hoje em dia se investe muito em finger foods que acabam sendo mais econômicas e são suficientes para a ocasião. Se a escolha pela recepção de formatura for até as 19 horas vale também um coquetel.
Caso a verba ainda esteja curta para as opções acima, vale fazer a recepção num restaurante onde permita a reserva de espaço e indicar aos amigos que "as despesas correm por conta de cada convidado". Neste caso, pode se investir numa rápida e singela ambientação do local para tirar do trivial e ainda após o encontro planejar alguma balada que seja do gosto da maioria.
O que importa é celebrar! A formatura é uma conquista muito particular de um tempo que nos pede muito esforço e abdicações.
Comemorar esta ocasião é celebrar nossa competência, persistência e o futuro!