Sobre a Camila Quintana - Assessoria de Eventos

A Cerimonialista Camila Quintana é graduada em Comunicação Social - Bacharelado em Relações Públicas pela Unisinos. Concluiu o curso com Distinção com a abordagem do tema "Crise de Imagem de Pessoa Pública" baseado no case de Ibsen Pinheiro. Entre 2008 e 2010 trabalhou na área de Atendimento ao Cliente na empresa Claro. Posteriormente atuou na Central de Eventos na tradicional Associação Leopoldina Juvenil de Porto Alegre e no Clube do Comércio,junto à Barcelos Gastronomia, tendo ainda passagem como Coordenadora de Eventos no SESC Campestre. Após adquirir amplo conhecimento no âmbito de eventos, sentiu necessidade de atender seu cliente de forma personalizada e da forma que acredita ser um evento: "Fazer evento é aproximar pessoas, compartilhar momentos... é encantá-las e fazê-las felizes!" Desta forma, nasceu a Camila Quintana - Assessoria de Eventos que hoje conta com uma equipe permanente de 9 profissionais capacitados em eventos o que nos permite manter sempre o mesmo padrão de qualidade e exigência. Sejam Bem-Vindos a este mundo de sonhos!

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Para não errar o tom


 Quando chega a hora da Colação de Grau, uma das maiores preocupações dos formandos é o Discurso. E com razão, é neste momento que caberá sintetizar todos os anos de estudos alí vividos, prender a platéia sem ser chato e usar o tom correto para emocionar os públicos envolvidos.
Não é tarefa fácil. Os oradores precisam ter postura adequada, serem bons leitores e terem a perspicácia para ajustes rápidos diante da platéia.
Escolher quem irá pronunciar a "fala" da turma é de extrema responsabilidade. Serão os representantes de todos os formandos.
Nem sempre o colega mais comunicativo é o mais indicado. Ser engraçado demais, também não ajuda. Há um conjunto de questões comportamentais que devem ser observadas.
Falar muito entedia as pessoas. Ok, que estarão nossos familiares e amigos mais próximos, mas ainda assim, ninguém merece um discurso para dormir sentado. Fale entre 7 a 10 minutos. É o suficiente.
Escolher uma citação que seja o perfil do grupo pode ajudar a desenvolver o discurso e prender a atenção do público.
Leia o discurso, mas não se esqueça de olhar para a platéia. Vale olhar nos olhos das pessoas. Para ser o orador é necessário este tipo de desenvoltura.
Ler o discurso inúmeras vezes facilita. Improvisar pode... mas é necessário ter muito cuidado para não se perder no improviso.
Seja bem humorado. Mas não em excesso. Utilize o bom senso.
Não esqueça de iniciar a oratória cumprimentando todos os presentes, fazendo menção, principalmente a pais e familiares.
Comente sobre as expectativas do curso que foram alcançadas, o que foi atingido, a importância dos professores, da faculdade e da educação como um todo. Vislumbre o futuro. Mencione cenários onde se imaginam estar. Lugares que a profissão irá possibilitar levar cada um.
Ressalte a importância do apoio da família, dos amigos, de todos aqueles que ajudaram a construir este momento. Fale das relações adquiridas ao longo da faculdade.
Ficar falando de cada formando, com alguma característica muito específica que só a turma conhece, pode se tornar excludente e cansativo aos demais convidados. Fale de forma geral da turma. Das características que a constituíram. De valores agregados que cada um trouxe.
Avalie as perspectivas e os objetivos alcançados. Seja motivador. Admitam que a vida irá se transformar e que muitos se dispersarão, mas que o importante é que este momento foi formado por todos.
Agradeça aos professores e à aqueles que auxiliaram nesta formação.
Emocione. Neste dia, isto não será difícil.
Bom discurso!