Sobre a Camila Quintana - Assessoria de Eventos

A Cerimonialista Camila Quintana é graduada em Comunicação Social - Bacharelado em Relações Públicas pela Unisinos. Concluiu o curso com Distinção com a abordagem do tema "Crise de Imagem de Pessoa Pública" baseado no case de Ibsen Pinheiro, buscando a problemática de soluções de crises e restabelecimento de imagem no mercado. Entre 2008 e 2010 trabalhou na área de Atendimento ao Cliente na empresa Claro assessorando em casos críticos para reversão de imagem da empresa. Posteriormente atuou na Central de Eventos na tradicional Associação Leopoldina Juvenil de Porto Alegre e no Clube do Comércio,junto à Barcelos Gastronomia, tendo ainda passagem como Coordenadora de Eventos no SESC Campestre. Após adquirir amplo conhecimento no âmbito de eventos e atendimento, sentiu necessidade de atender seu cliente de forma personalizada e da forma que acredita ser um evento: "Fazer evento é aproximar pessoas, compartilhar momentos... é encantá-las e fazê-las felizes!" Sejam Bem-Vindos a este mundo de sonhos!

terça-feira, 27 de março de 2012

Organizar um evento


Caros amigos, hoje meu post sai em defesa dos profissionais de Assessoria de Eventos, Cerimonialistas e Relações Públicas (PRINCIPALMENTE).
Organizar evento não é para qualquer um!
Não é para "mães entendidas", "madrinhas decoradoras", "vós com experiências", "amigas conhecedoras do assunto", "vizinhas que já fizeram inúmeras festinhas".
Organizar evento é coisa de profissional! Sim, podem brigar, me xingar, mas evento realizado com planejamento e técnica, somente profissionais especializados sabem fazer. O resto, bom, é o resto.

Para quem não sabe, planejamento e organização de eventos é disciplina estudada em curso. Curso que tem ainda como disciplinas: negociação, história da arte, cerimonial e protocolo, estatística, pesquisa, fotografia, metodologia, princípios de administração, logística... ufa! E muito mais. Afinal, para se tornar um Bacharel em Relações Públicas, "RRPP" ou os famosos "RP" é necessário (SIMMM) 4 anos de dedicação em um curso de graduação.
Me desculpem as fórmulas caseiras, mas  para mim, conhecimento técnico, prático e experiência são fundamentais. Profissionais de Eventos SABEM, não acham. Tem a diplomacia necessária para tratar os diversos públicos e ajustar-se a eles, mesmo em momentos de crises. Trabalham com imprevistos como se tudo estivesse no planejamento (óbvio, imprevistos acontecem, mas ninguém deve saber...).

Infelizmente, vivemos em um país que a profissão não é reconhecida como deveria... pois para trabalhar nesta área - Eventos - há necessidade de formação. Há um Conselho Regional que regula isso e que multa os "profissionais" sem o registro legal, ou seja, que trabalham indevidamente.
É mais ou menos como você contratar um advogado sem esse ter passado na OAB.
Disso tudo, ficam sempre duas observações: se alguém que não é do ramo se oferecer para fazer seu evento, muito provavelmente, em algum momento vai haver um "furo". Anfitriões não devem se envolver na organização da festa, devem divertir-se, somente.
E quando for escolhido um "profissional" dito de eventos, averiguar sua formação. Não desmereço os colegas sem diploma, não é essa a questão, só que... "ado, ado... cada um no seu quadrado".