Sobre a Camila Quintana - Assessoria de Eventos

A Cerimonialista Camila Quintana é graduada em Comunicação Social - Bacharelado em Relações Públicas pela Unisinos. Concluiu o curso com Distinção com a abordagem do tema "Crise de Imagem de Pessoa Pública" baseado no case de Ibsen Pinheiro, buscando a problemática de soluções de crises e restabelecimento de imagem no mercado. Entre 2008 e 2010 trabalhou na área de Atendimento ao Cliente na empresa Claro assessorando em casos críticos para reversão de imagem da empresa. Posteriormente atuou na Central de Eventos na tradicional Associação Leopoldina Juvenil de Porto Alegre e no Clube do Comércio,junto à Barcelos Gastronomia, tendo ainda passagem como Coordenadora de Eventos no SESC Campestre. Após adquirir amplo conhecimento no âmbito de eventos e atendimento, sentiu necessidade de atender seu cliente de forma personalizada e da forma que acredita ser um evento: "Fazer evento é aproximar pessoas, compartilhar momentos... é encantá-las e fazê-las felizes!" Sejam Bem-Vindos a este mundo de sonhos!

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Breve Nota sobre a Festa de Michelle Obama

Não podia me eximir de comentar brevemente o caso, já que minha rotina é exatamente esta: organizar evento e pensar na "comilança".

Sim, brasileiro tem mania de comilança: churrascada, feijoada...
Quando vamos numa festa o menu é determinante para amarmos o evento ou detoná-lo. Sim, detoná-lo!

Que vergonha! Parece que não temos comida em casa e que vamos celebrar só para comer. Aliás, quem já não escutou frases do tipo: "só vou pela comida"?

Ok, que pode não ter sido muito elegante o pedido da Michelle (veja, estou íntima), mas não é nada elegante ir numa festa só para comer!
Entendo que seja cultural e que no nosso país a celebração tenha  muito a ver em sentar-se à mesa, reunir-se. Comer é até um ato de intimidade e por isso que compartilhamos nossas festas x comilanças com nossos amigos.

Penso que a Sra. Obama fez o que muitos anfitriões tem vontade de fazer e não tem coragem. Acabam tirando empréstimos, pagando festas que não podiam só para os demais saírem de "bucho cheio".

O objetivo de uma festa é comemorar! Não comer. Isto, apenas, está implícito na nossa cultura.

E por falar em ser deselegante, vejo tanto convidado sem nenhuma educação. A prova disso são os pedidos de confirmação de presença que raramente são atendidos.

Educação x educação.... eu iria na festa da Michelle para dançar a noite toda!